. .

Bancor Internacional Ltda.

Fundada em 1995

.
CONTADOR



Aplicação de tecnologias avançadas: do Tratamento das Vinhaças, produzindo Biogás, Sais Essenciais, Fertirrigação, Água de Reúso, até à Geração de Energia Limpa:"BIOWATT"

Bancor Ambiental elabora o Sistema Diagnóstico de Geração de Biogás, Tratamento de Vinhaças:
Bancor Ambiental elabora o Sistema Diagnóstico de Geração de Biogás, Tratamento de Vinhaças: " BIOWATT "
Sistema indica viabilidades: Industrial, Econômica e Financeira, na obtenção e o aproveitamento de subprodutos.
Aplicação de Tecnologias avançadas, já a partir da fermentação Alcólica, à geração de Energia Limpa por biogás.
Todos os passos são avaliados por profissionais de amplos conhecimentos nos aspéctos técnicos e mercadológicos,incluindo indicações de Indústrias produtoras de Equipamentos de Processos.
Notícias em Divulgação de Tecnologias em Saneamento & Geração de Bio Energia.

.

Usina Bonfim Fonte: Ministério de Mnas e Energiai

Tecnologia THIOPAQ®
Para o biogás ser utilizado como fonte de energia é, às vezes, necessário realizar o processo de dessulfurização (remoção do sulfeto de hidrogênio) do gás.

O sulfeto de hidrogênio (H2S) é um gás incolor, muito venenoso, corrosivo e inflamável.

O H2S precisa ser removido antes que o biogás possa ser usado.
Uma combinação de processos é aplicada pela tecnologia THIOPAQ® para remover biologicamente o H2S (sulfeto de hidrogênio) do biogás.

A Paques tem mais de 25 anos de experiência operacional em eliminação do H2S, com mais de 265 referências no mundo, com a tecnologia THIOPAQ®.

Após o tratamento no THIOPAQ®, o biogás pode ser usado em um motor a gás, caldeira ou, mediante tratamento complementar (remoção de CO2 e água), pode ser injetado na rede de gás natural ou até utilizado como combustível veicular.

O enxofre elementar, subproduto do processo THIOPAQ®, pode ser usado como um fertilizante de alta qualidade.

 

 

 

 

Entidades, Midias e Empresas Especializadas
ABIOGAS Associação Brasileira do Biogás.
BRASIL - ENERGIAS.
EDITORA BRASILENERGIA
COGEN Associação da Indústria de Cogeração de Energia
COPERCANA Cooperativa dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo
NOVA CANA - Banco de Dados da Atividade Sucroalcoleira
PROCANA - BRASIL - Jornal da Cana
UBRABIO / RENOVABIO
UNICA – União da Indústria de Cana-de-Açúcar.

.

por : Sérgio Augusto Costa, Dezembro-2020.
Founder and CEO at VILCO
Managing Director at EMD Brasil
ABREN Board Member
Tópicos em Destaque:
Setor Elétrico Brasileiro
Setor Elétrico Futuro: Fonte: Vilco Energias Renováveis
Micro e Mini Geração Distribuida
Adoção de Tecnologias Conectadas
Expansão da Eficiência Energética
Oportunidades para Corporação e Indústrias

O estudo elaborado pelo Dr. Sérgio Augusto Costa, representa um compêndio sobre as energias desenvolvidas no mercado, suas categorizaçõeae empregos, constituindo em indicações aprofundadas sobre o momento atual e possibilidades futuras, dentro dos conceitos de viabilidades preconizadas, paraa economicidade e o emprego dos recuros naturais disponíveis, dos mesmos resultantes das atividades industriais e agrícolas, face às necessidades de preservação e melhorias do Meio Ambiente.

Trata-se de uma difícil equação envolvida com outros fatores determinantes ainda sendo adaptados e desenvolvidos, como: Políticos, Mercadológigos, Econômicos, Tecnológicos, dentre outros. Pelas características de didatismo profundo e ao mesmo tempo leve e bem formulado tecnicamente, esse documento terá cumprido o almejo do autor, em transferir muito a cada peça envolvida no assunto EGERGIA em nossa sociedade, angariando desenvolvimento e empreendorismo, tão necessários à preservação do planeta e da vida..

Leia o trabalho completo

LEVEDURAS, BRIQUETES DE BAGAÇO, BIOGÁS, SAIS DE VINHAÇAS, EXTRATO DE LEVEDURAS.
Passarmos a divulgar nessa seção, diversas tecnologias e produtos que vão se tornando viáveis, oriundos da atividade de Fermentação Alcólica, como: Vinhaças, Biogás, Águas de Reúso, Sais Essenciais, Briquetes de sobrante de Bagaço, Leveduras nos consumos e empregos: Alimentação Animal, Humana, Industrial.
2. Otenção de Biogás por Fermentação da Vinhaça + Torta de Filtro em Biodigestor.

As Destilarias de Álcool no Brasil, estão resolvendo um grande problema ambiental e agrícola tradicionais, que é o descarte de efluentes proveniente da produção, cada vêz mais volumosos, devido ao crescente volume de Açúcar e alcool produzidos.

Não houve muitas condições de se resolver essa quetão até o passado rescente, dadas as circunstâncias de tolerância fiscal-ambiental com as quantidades praticadas, assim como devido à falta de tecnologia abrangente, a que hoje, proporciona a viabilização de investimentos em grandes instalações de tratamento, pela escala e resultados econômicos reais, que motivam uma saída inquestionável, às bondades das soluções tecnológicas disponíveis.

Os recursos emanados do processode Biodigestão são de fluidêz imediata de absorção pelo mercado, por algumas vertentes principais, como no caso de simples tratamento por fermentação anaeróbica:

1. Respeito ao Meio-Ambiente, na disposição correta de efluentes, devidamente tratados em sua composição química orgânica, advindo pela eliminação da matéria degradável transformada em biogás, com 60% de Metano (CH4); Esses gases terão dois empregos imediato:

1a - Tratamento de Dessulfurização, com a retirada do Sulfeto de Hidrogênio H2S; para emprego em geração de energia/vapor para Usina, na queima em caldeiras, emprego em frota de veículos, máquinas agrícolas, dentre outros empregos; vide (matéria ecnologia THIOPAQ®).

1.b - Obtenção do enxofre elementar como fertilizante de alta capacidade.

2. A elevação do pH até 7.0-7.8, em harmonizaçao às condições ótimas para solo agrícola, proporcionando economia de insumos em sua correção quanto à acidêz;

DESSALINIZAÇAO do efluente.

Ainda há no efluente biodigerido, a concentração de vários sais, com grande incidência quanto ao Potássio (K2O), cuja ministração pelo descarte do líquido, incide em concentrações altas, em desacordo à legislação ambiental e aos procedimentos agrícolas de tratamento e manutenção das áreas de plantios.

Como consequências, há a necessidade de correções químicas periódicas, além do afastamento das deposições cada vez mais longínquas da origem, somando mais custos e operações necessárias para execução de fertirrigação/descarte.

A partir da Vinhaça Biodigerida, foram corrigidos: pH; matéria orgânica; temperatura do efluente; Ainda estão presentes, sais minerais em quantidades originais à Vinhaça 'crú';

Nesse conceito de BUSCA DE CORREÇÃO e adequação dos procedimentos corretos de FERTIRRIGAÇÃO, há o emprego de tecnologia de separação de sólidos em líquidos, resultando em cenários de empregos, que prevê desde atenuação do índice em solução de sais incidentes, até à capadidade de absorção no terreno a ser fertirrigado, assim como uma maior dessalinização no conteúdo, resultando em águas de reúso + sais essenciais, para outros empregos em outros mercados.

Bancor Ambiental oferece o Processo VINAGRO®, que emprega a dissociação iônica por Eletrodiálise Reversa e a Osmose Inversa,

Como resultados notáveis, há:

+ A percolação é reduzida e controlada para os minerais e outros arrastes, no lençol freático, mananciais: rios e lagos, de acordo à legislação ambiental;

+ A economia com correções de fertilidade do solo agrícola, acidêz, descompactação do terreno pelo manuseio / tráfego de veículos nas áreas fertirrigadas;

+ Receitas com a captação e comercialização dos sais essenciais contidos nas Vinhaças/Torta, em mercados longíncuos de lavouras prósperas, aos que geralmente, demandam insumos agrícolas em grandes proporções.

Esse é um Grande Negócio! Sabemos como fazer tudo isso!

.

.
.
Opiniões & Tecnologias

TRATAMENTO DA VINHAÇA E SEUS BENEFÍCIOS.

Projeção de Números Notáveis

com base em quantidades de Efluente produzido na Safra 2019-2020.

Águas de Reúso

430,0 MILHÕES m3 para diversos empregos ou Usos..

Fertirrigação

Distribuição de Sais como Abonos Qímicos, de forma econômica e pluri-culturais, em distâncias grandes.

Economia da Usina

Eliminação dos custos anuais com correção do solo agrícola, modificado pela irrigação natural pelos volumes de Vinhaça, manusêio e eliminaçáo dos Débitos Ambientais.

Ambiental

Cumprimento das disposições legais regulamentadas pelos organismos de controle ambiental, em perfeito respeito à NATUREZA, com preservação da biota, Mananciais, Aquíferos, e outros débitos resultantes da forma atual de disposição do Efluente.

Benefícios Econômicos
Economias Diretas
Diesel, Frota & manutenção de Caminhões-tanque, Energia & Manutenção de linhas de bombeamento Vinhaça e Liberação de Áreas das Linhas..

Lucro Extra

Além das Receitas com comercialização do Biogás, Energia, Leveduras Sêcas, há os certificdos CBIOS sobre todo o Carbono sequestrado

.Por:Leopoldo Teixeira

 

 

 

.

Mário Dedini

 

 

 

 

 

 

 

Atuou nas empresas que formaram o Grupo ZANINI S/A Equipamentos Pesados; Zanini Intl.Trading Company, S/A,Zanini Com. Internacional Ltda. Fundador e CEO de Bancor Internacional Ambiental Ltda, Consultoria independente ao PROINFA, em Fontes Alternativas de Energia, em Biogás/Geração de Energia, em Aterros Sanitários e Vinhaças de Destilarias de Álcool.; Depositante de Patente de Invenção junto o INPI, para tratamento de vinhaças e separação e sais por Eletrociálise Reversa (2006)

Grupo Dedini :

Parabéns pelos 100 Anos! Falar de Dedini, é ter muitas estórias ligadas ao arrojo de seu fundador: Sr.Mário Dedini.

Sempre foi uma figura carismática, inovadora, progressista, como sucedia com líderes de "outros tempos"!

Foi o precursor da fabricação, instalação no mercado brasileiro, de equipamentos completos para plantas 'turn-key', na área açucareira e alcooleira, dentre outros seguimentos;

Também conquistou outros países da América Latina.

Formou um conglomerado de indústrias e atividades diversificadas, e, para melhor apresentá-lo, indicamos as páginas de website contando sua História.

BREVES HISTÓRIAS QUE DIGNIFICARAM A INDUSTRIA DA CANA DE AÇÚCAR NO BRASIL

Grupo Biagi - ZANINI

.

Maurílio Biagi

As atividades sucro-alcooleira, tem se desenvolvido muito fortemente, desde a década de 1950, quando atividades de produção do açúcar, florescia categoricamente em regiões Nordeste, Centro-Sul, acompanhando mudanças de culturas de plantio tradicionais, como o Café, sendo substituída pela cana-de-açúcar.

Desses fatores. surgiram as "OFICINAS" na assistência de maquinária importada nos diversos seguimentos industriais, como: Tecelagem, Acearia, Extração de Óleos vegetais, Papel e Clulose, e tantas outras, com menção honrosa para a indústria Sucro-alcoleira.

Todas as 'Oficinas" se desenvolveram em conhecimentos mecânicos, engenharia, materiais, e sobre tudo; Formação de Mão de Obra especializada

Em uma fase progressiva que se seguiu, essas pequenas empresas se tornaram indústrias de porte, que iniciaram a nacionalização de tecnologias e equipamentos importados, em um passo gigantesco de avanço e progressos.

Vários outros fatores foram determinantes também, como a tomada da industrialização em todos os setores, competindo na questão da Mão de Obra, com atividades mais suceptíveis às consequências econômicas, com alto risco de instabilidades de mercados agrícolas primários.

Dess'arte, nasceu uma empresa muito importante na Região de Ribeirão Preto, ZANINI S/A EQUIPAMENTOS PESADOS, (Ex-Oficina ZANINI), na qual pude participar desde 1970, como funcionário, e a chegar às diretorias em suas 2 outras subsidiárias: Zanini International Trading Company, S/A na cidade de PANAMÁ, na América Central; e ZANINI COMERCIO INTERNACIONAL LTDA., com sua sede em Sertãozinho, SP.

Vivenciamos Programas diversos, como: "do Açúcar", "do Alcool, quando os investimentos já haviam e se requeria a modernização de tecnologias dessas novas indústrias, na competição aguçada nas conquistas.

Nessa fase tão importante para o País se firmar nas lideranças de produção e tecnologia em Açúcar e Álcool, LuizLacerda Biagi, Engenheiro e Empresário, filho de Sr. Maurilio Biagi, desenvolveu trabalhos no exterior, trazendo Know How sobre as melhores experiências em equipamentos e processos, no crescimento objetivo de know-how interno, tanto na modernização, como na eficiência na produção das indústrias.

Suas memórias estão apontadas em detalhes, em seu livro: "O Estilo Luiz Biagi de Criar Negócios"

.